conta de energia

Conheça os principais vilões da sua conta de energia elétrica

07 de Junho de 2018

conta de luz da sua casa chegou com um valor alto e você está precisando cortar gastos? Aprender a economizar no uso de energia elétrica ajuda a reduzir custos e na reorganização financeira. Afinal, ninguém gosta de ficar no vermelho no final do mês.

Para isso, é fundamental que você saiba de onde veio o consumo tão alto de energia elétrica na sua casa. Assim, será possível criar hábitos em toda a família que vão ajudar na redução do preço da conta de luz.

Alguns eletrodomésticos que fazem parte da rotina são tão habituais que, às vezes, nem percebemos que estes são os grandes causadores do preço alto na conta de energia.

Mas nunca é tarde para saber como economizar! Veja quais são os principais vilões da sua conta de energia elétrica e saiba como vencê-los na hora de reduzir custos.

1. Chuveiro elétrico só quando for realmente necessário

O medo da água gelada no banho matinal é um dos motivos para adquirir um chuveiro elétrico. Mas você sabia que a água morna sai muito mais cara do que encarar um banho frio?

O chuveiro elétrico pode aumentar o consumo de energia elétrica em até 30%, de acordo com a Aneel. A dica é: dispense o uso contínuo do chuveiro elétrico e deixe para utilizar apenas em real necessidade. E, claro, nada de banhos longos. Você vai perceber que banhos frios também têm suas vantagens!

2. Maneire o uso do ar-condicionado

Sabemos que o ar-condicionado proporciona um conforto maior na hora de dormir ou em momentos que o calor chega, principalmente em cidades mais quentes. Contudo, se você quer economizar na sua conta de energia elétrica, será preciso racionalizar o uso do eletrodoméstico.

O ar-condicionado consome até 10x mais energia que um ventilador. É um valor que não pode ser ignorado. Por isso, ao invés de deixar o ar-condicionado ligado durante toda a noite de sono, deixe apenas até o ambiente esfriar, desligue e coloque o ventilador para circular o ar frio.

Além disso, na hora do uso do ar-condicionado, certifique-se de que não há nenhuma janela ou porta aberta e, assim, evitar desperdício de energia.

3. Micro-ondas e cafeteiras elétricas pesam no bolso

A praticidade nos utensílios domésticos também custa mais do que você imagina. Aparelhos como micro-ondas, por exemplo, quando ajustados em alta potência, chegam a consumir por mês 10,50kWh. Por isso, não faça do eletrodoméstico o substituto do forno e do fogão. Utilize com moderação e veja a diferença na sua conta de luz!

O mesmo vale para as cafeteiras elétricas. São práticas e realmente funcionais, mas se forem ligadas 1 hora por dia, chegam a consumir 30 kWh/mês. Neste caso, a dica é não deixar a cafeteira ligada apenas para aquecer o café.

4. Aparelhos em stand-by agem silenciosamente, mas custam caro

Quando um aparelho não está sendo utilizado, mas está ligado na tomada, como TV’s, estabilizadores, computadores desktop, carregador de celular, etc., consome um valor significativo de energia elétrica.

O ideal é que, antes de sair de casa, você tire da tomada o que for de aparelho eletrônico. Este hábito vai lhe render mais economia na sua conta de energia elétrica.

5. Lâmpadas fluorescentes ou incandescentes? Troque por uma LED!

 A popularidade das lâmpadas LED não é à toa. A LED é econômica, sustentável e de grande durabilidade. Comparada às lâmpadas fluorescentes, a economia é de 57%; e comparada à incandescente, é de 90%.

Então, se você ainda não possui iluminação LED na sua casa, está mais do que na hora de realizar a troca e ver a diferença no custo!

Dica extra: evite desperdício de energia!

Parece óbvio, mas o desperdício de energia é tão comum no dia a dia das pessoas que elas não costumam se dar conta do quanto está sendo desperdiçado. E, claro, todo tipo de desperdício gera um custo na conta de energia.

Apagar a luz ao sair do cômodo, aproveitar iluminação natural durante o dia, não deixar porta da geladeira aberta, utilizar aparelhos domésticos com alto consumo de energia de forma moderada são hábitos que certamente vão lhe ajudar a economizar e otimizar seus gastos com energia elétrica.

Agora que você já conhece essas dicas, é colocar em prática e observar a diferença na conta de energia do próximo mês!