LED na iluminação pública: conheça as vantagens dessa tecnologia

10 de Outubro de 2019

A substituição de lâmpadas convencionais por peças LED tornou-se, nos últimos anos, um fenômeno comum entre consumidores residenciais e comerciais. Esse modelo se popularizou por sua alta eficiência energética, maior vida útil e baixo impacto ambiental.

Esses benefícios se estendem para todos os exemplares de leds, seja para fins decorativos ou comerciais, e recentemente, essa tecnologia passou a abranger a iluminação pública.

O uso de LED na iluminação pública no Brasil

Neste ano, várias cidades brasileiras aplicaram LED na iluminação pública, substituindo as lâmpadas tradicionais por luminárias LED. Algumas cidades, como Gentil (RS), implantaram a tecnologia LED na iluminação pública de todo o município.

O motivo da troca abarca questões ambientais, econômicas e até de poluição visual, uma vez que o LED se apresenta como alternativa com facho de luz bem direcionado, livre de metais pesados, com vida útil estendida, alta eficiência e flexibilidade na escolha de temperatura de cor.

Quais vantagens as lâmpadas led trazem para a iluminação pública?

Quando comparado a dispositivos tradicionais, o LED na iluminação pública se destaca inicialmente por sua eficiência energética, produzindo cerca de 80 lúmens por kW, capacidade que só é comparada às lâmpadas de vapor de sódio. Essa tecnologia também tem maior vida útil, funcionando por até 50 mil horas (25 anos de uso), diminuindo custos com manutenção da rede.

Além de vantagens econômicas, os LEDs trazem conforto visual e maior nitidez para os usuários de iluminação pública. Essa tecnologia tem facho de luz mais direcionado e apresenta maior índice de reprodução de cores, de até 90% para o LED e pouco mais de 20% para a de vapor de sódio. Ademais, a temperatura de cor do LED também é maior, com índices maiores do que 5000K (cor fria), atraindo menos insetos.

As vantagens do uso de LED na iluminação pública não se limitam a ganhos econômicos, como também trazem benefícios ambientais. Esse dispositivo é livre de metais pesados e é composto por materiais recicláveis, além de ter vida útil prolongada, diminuindo a necessidade de descarte desses materiais.