iluminação de quarto de bebê

Iluminação de quarto de bebê: planejamento garante conforto para a família

24 de Outubro de 2019

Receber um recém-nascido é uma tarefa que exige adaptação cuidadosa da casa a fim de ajustar o espaço às novas necessidades da família. Por ser o recinto que concentra a maioria das atividades nas primeiras semanas de vida, o quarto do bebê é o foco desse planejamento.

No projeto, planejar uma boa iluminação de quarto de bebê torna o ambiente convidativo, favorece a regulação do sono do recém-nascido, garante conforto visual e térmico e ajuda os pais a realizar tarefas como manutenção do espaço, higienização e amamentação.

Iluminação direta e indireta

Para planejar a iluminação de quarto de bebê, é importante trabalhar com uma combinação de iluminação direta e indireta em diversas áreas do quarto.

A luz indireta reflete sobre o teto e paredes e cria efeito difuso e uniforme no ambiente, dando sensação de acolhimento, mas não permite a visualização de detalhes, atrapalhando tarefas que exigem precisão. Já a luz direta pode gerar calor e mal-estar quando utilizada em excesso, além de ser desconfortável para a visão sensível do bebê.

Considerando que a luz deve ser branda e confortável para a criança, mas também deve possibilitar a realização de tarefas práticas como a organização do cômodo e troca de fraldas, o ideal é que os dois tipos de iluminação sejam mesclados, usando fontes de luz difusa como fitas de LED e abajures em espaços próximos ao berço e pendentes em áreas que exigem maior atenção.

Escolhendo luminárias

Na escolha de fontes de luz para iluminação de quarto de bebê deve-se evitar o uso de lâmpadas fluorescentes. Esse modelo produz calor, consome mais energia e gera luz fria, elemento prejudicial para o sono do bebê.

O ideal é que lâmpadas LEDs sejam utilizadas em toda a iluminação de quarto de bebê. Disponíveis em vários tons (frios, neutros e quentes), os LEDs não emitem calor e têm maior índice de reprodução de cores, proporcionando maior conforto visual e nitidez mesmo quando a iluminação é suave.

Além disso, lâmpadas LEDs não possuem materiais tóxicos como chumbo ou mercúrio em sua composição, prevenindo que o ambiente seja contaminado em caso de acidente.