fios e cabos

Fios e cabos: como escolher o tipo certo para a instalação elétrica

30 de Agosto de 2018

Para uma instalação elétrica de qualidade, é importante saber escolher corretamente os materiais elétricos. Fios e cabos correspondem a 5% do custo total de uma obra e, por isso, sua compra deve ser bem planejada.

Não somente no orçamento da obra, a fiação elétrica também interfere em riscos que podem ser evitados. O uso inadequado de fios e cabos pode causar desde um aumento exagerado na conta de luz até curtos-circuitos e acidentes elétricos. 

Veja também: Conheça os principais vilões da sua conta de energia elétrica

 

Fios x cabos: entenda a diferença

Fios e cabos são condutores elétricos, isto é, são utilizados para conduzir eletricidade em um circuito elétrico para ligar eletrodomésticos, lâmpadas e outros itens de eletricidade. Ou seja, não é possível ter energia sem envolver estes produtos.

Suas composições são feitas, normalmente, de cobre e revestidos com material isolante, como PVC e borracha nitrílica.

O fio é formado por um único filamento de cobre. Por sua estrutura, é mais rígido que o cabo e, quando passa por muitas movimentações, se parte com facilidade. Fios são mais utilizados em circuitos e instalações embutidas, já que não há a necessidade de movimentação e dobragem.

Já o cabo é formado por vários fios condutores mais finos, o que garante maior flexibilidade e resistência a movimentações. Assim, são indicados para circuitos mais expostos à dobragem.

 

Tipos de fios e cabos elétricos

Fios e cabos, além de serem diferentes entre si, também possuem tipos diferentes.

– Fio sólido: feito de cobre e PVC 750V, que isola a tensão elétrica e evita a condução de eletricidade para outros materiais. Indicado para quadros elétricos, tomadas, chuveiros e instalações residenciais que não exijam flexibilidade do fio.

O que varia entre os fios é sua espessura, entre 1,5 mm² a 10mm². Quanto maior a espessura, maior a capacidade de corrente elétrica que o fio suporta.

– Cabo flexível e cabo rígido: também são feitos de cobre e isolados em PVC. São comumente utilizados em instalações elétricas internas e fixas de luz, residências, comércios, etc. Sua flexibilidade é maior que o do fio sólido.

Quanto à sua espessura, quanto maior, maior a capacidade de isolar a tensão elétrica.

– Cabos paralelos: são recomendados para instalação de objetos de iluminação, como abajures e lustres.

 

Escolhendo os fios e cabos corretamente

Você deve escolher os fios e cabos ideais para cada instalação, baseado na especificidade de cada uso. A fiação elétrica precisa ser segura e adequada. Alguns critérios que ajudam na hora da compra dizem respeito ao tipo de instalação, tensão, tamanho da extensão do fio ou cabo e espessura (seção/bitola).

Certifique-se de que os materiais estão de acordo com a norma brasileira de instalações elétricas de baixa tensão, na qual a seção mínima para fios e cabos em circuito de iluminação é de 1,5 mm². Já para circuitos de força, como tomadas, é 2,5 mm².

Lembre-se também de sempre atentar para a qualidade dos fios e cabos. Opte por produtos feitos com cobre certificado. Fiação com ligas de cobre, além de não ter uma boa condução, tem mais chances de causar curtos.

A presença de um profissional da área para orientar a comprar é essencial. Conversar com um eletricista ou o responsável pelo projeto evita erros, riscos e até desperdício de dinheiro.

  • Craigツ Love Tweek

    Fio 10