curto circuito

Curto-circuito: por que acontece e como evitar

19 de Dezembro de 2019

O curto-circuito acontece quando uma corrente elétrica com carga maior do que a capacidade do circuito passa pelo fio elétrico, geralmente causado por mau uso de aparelhos elétricos e instalações elétricas mal conservadas ou ultrapassadas. Essa falha pode danificar tanto a rede quanto os dispositivos conectados a ela, afetando o funcionamento de dispositivos.

Esse problema é principal causador de acidentes domésticos com choques e incêndios elétricos. Para evitar esse transtorno, é preciso tomar cuidados preventivos com a rede elétrica, garantindo a segurança de aparelhos e usuários.

 

O que causa o curto-circuito?

O curto-circuito é causado pelo aumento da intensidade da energia em um circuito elétrico: ao receber uma tensão maior do que o suportado, o sistema elétrico sofre uma sobrecarga e transforma a energia excedente em calor, que danifica o fio.

Isso pode acontecer quando, por exemplo, múltiplos aparelhos são conectados em uma única tomada. Esses dispositivos podem acabar exigindo uma tensão maior do que o suportado pela tomada, fazendo com que o sistema sofra aquecimento. Fios desencapados e ligações malfeitas também podem causar curto-circuito.

 

Como identificar esse problema?

É possível identificar curtos-circuitos com base em vários alertas: tomadas com cheiro e aparência de queimado, por exemplo, são sinais de que o fio sofreu uma sobrecarga. Oscilação de energia, lâmpadas e sensores com vida útil reduzida, queima constante de fusíveis e desarmamento do disjuntor também são sintomas.

Após identificar um possível curto-circuito, é preciso encontrar o ponto que causou a falha, seja algum defeito no funcionamento de um aparelho ou excesso de tomadas conectadas. Caso não consiga identificar, é preciso consultar um profissional para avaliar e fazer a manutenção da instalação elétrica. Essa verificação deve ser feita o quanto antes, a fim de corrigir o problema rapidamente e evitar danos graves.

 

Evite o curto-circuito

Fazer uma manutenção preventiva da rede elétrica a cada cinco anos pode evitar curtos-circuitos e outros problemas com a rede elétrica. Uma boa manutenção revisa quadros elétricos e toda a fiação, substituindo fios e outros elementos danificados, além de aumentar a capacidade suportada pelo sistema para tolerar novos padrões de consumo de energia.

Depois dessa atualização, é preciso tomar cuidado para não ultrapassar o limite de segurança da rede, evitando utilizar dispositivos não certificados pelo INMETRO e não excedendo o limite de cada tomada.