Com portas e janelas reutilizadas, arquiteta constrói abrigo comunitário

07 de Janeiro de 2015

A arquiteta francesa Stephane Malka resolveu fazer uma intervenção incrível na rua. O resultado é a Bow-House, uma casa comunitária, feita com portas e janelas reaproveitadas, que foi construída em uma praça da cidade de Heerlen, na Holanda.

Reinterpretar o espaço público e transformar áreas das cidades é preciso, e, se isso for feito de forma inteligente e sustentável, melhor ainda. Utilizando uma série de portas e janelas coletadas de reformas e demolições, Stephane Malka pensou em um abrigo público, uma casa que funciona como continuidade do espaço comum. Sem cômodos definidos, a Bow-House é um abrigo a ser aproveitado das mais diversas formas.

A área escolhida para a construção do projeto é uma região quase abandonada. Para revitalizar a praça e reforçar o espírito comunitário da Bow-House, a arquiteta escolheu também apostar no graffiti para ambientalizar a casa – mais um fruto da inspiração no hip hop. Como uma brincadeira com a percepção padrão de moradias, o abrigo construído é feito de portas, mas nenhuma delas exerce sua real função. Sem barreiras ou travas, a Bow-House encoraja a participação de todos.

bowhouse2

bowhouse3

bowhouse4

bowhouse5

bowhouse

bowhouse6